Júlio Rodrigues da Silva

juliorodsilva@gmail.com

Habilitações Académicas
Doutoramento em História e Teoria das Ideias, especialidade de História das Ideias Políticas, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 5 de Maio de 1999, com a classificação de Muito Bom com distinção e louvor, por unanimidade. Dissertação: Ideário Político de uma Elite de Estado. Corpo Diplomático (1777-1793), elaborada sob a orientação da Professora Catedrática Zília Maria Brandão Osório de Castro;
Mestrado em História Cultural e Política, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, em 5 de Fevereiro de 1987, com a classificação de Muito Bom. Dissertação: As Teses Constitucionais em Confronto nas Cortes Constituintes de 1837-1838, elaborada sob a orientação do Professor Catedrático José Sebastião da Silva Dias;
Licenciatura em História, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em 31 de Julho de 1981, com a classificação final de Bom com distinção – 16 valores.

Principais Áreas de Investigação
História das Ideias; História Política; História das Mentalidades e História Militar.

Experiência Profissional e Académica
Professor Assistente do Departamento de História da F.C.H.S. da Universidade Lusíada de Lisboa desde 1987-1990;
Professor Auxiliar do Departamento de História da F.C.H.S. da Universidade Lusíada de Lisboa desde 1990-1999;
Professor Associado do Departamento de História da F.C.H.S. da Universidade Lusíada de Lisboa desde 1999-2010;
Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Histórias das Ideias e Estudos Políticos da F.C.S.H. da Universidade Nova de Lisboa nos anos lectivos de 2001-2002 e 2002-2003;
Professor Auxiliar Convidado do Departamento de História da Universidade Autónoma de Lisboa 2003-2004.

Participação em Projecto
Grupo de Estudos Políticos e Internacionais do C.H.C. da F.C.S.H. da U.N.L;
“Portugal e os Caminhos do Mar. Séculos XVII-XIX” – Colaboração no projecto do C.H.C. do Grupo de Relações Internacionais [actual Grupo de Estudos Políticos] coordenado pela Prof. Doutora Zília Osório de Castro (concluído);
“Século e meio de relações diplomáticas entre Portugal e Brasil (1825-2000): Os Seis Tratados Luso-Brasileiros” – Colaboração e participação na coordenação deste projecto do C.H.C. do Grupo de Relações Internacionais [actual Grupo de Estudos Políticos] sob a orientação da Prof. Doutora Zília Osório de Castro (concluído);
“Tratados no Espaço Ibérico (1815-2006)” – Coordenação deste projecto do C.H.C. do Grupo de Relações Internacionais [actual Grupo de Estudos Políticos]  sob a orientação da Prof. Doutora Zílía Osório de Castro (iniciado em 2006);
“Culturas Cruzadas em Português. Redes de Poder e Relações Culturais (Portugal e Brasil, Séc. XIX-XX)” do Grupo de Estudos Políticos do Centro de História da Cultura da F.C.S.H. da Universidade Nova de Lisboa e do Laboratório Redes de Poder e Relações Culturais da Universidade do Estado do Rio de Janeiro no Brasil, coordenado respectivamente pela Prof. Doutora Cristina Montalvão Sarmento e de Lúcia Maria de Paschoal Guimarães. Colaboração (2009-2010).

Publicações
“As Cortes Constituintes de 1837-1838. Liberais em Confronto”, 1 Volume, Lisboa, I.N.I.C., 1992;
“Ideário Político de uma Elite de Estado. Corpo Diplomático (1777-1793)”, 1 Volume, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência eTecnologia, 2002,
Edição conjunta com Zília Osório de Castro e Cristina Montalvão Sarmento de Tratados do Atlântico Sul: Portugal-Brasil, 1825-2000, 1 Volume, Lisboa, IDI-MNE, Colecção Biblioteca Diplomática do MNE – Série A, n.º 5, 2006;
“José Estêvão de Magalhães 1809-1862″ – Biografia Parlamentar, 1 Volume, Lisboa, Assembleia da República e Texto Editores, Lda., Colecção Grandes Oradores, 2009;

Catálogos
Catálogo da Exposição José Estêvão: Revolução e Liberdade 1809-1862, coordenação geral do doutor Rui Costa e da doutora Teresa Fonseca, Lisboa, Divisão de Edições da Assembleia da República, Março de 2010

Artigos publicados
“A Guarda Nacional, Segurança e Defesa Nacional (1834-l838)”, Nação e Defesa (Revista do Instituto da Defesa Nacional), nº. 43, Lisboa, I.D.N., Jul.-Setembro/1987, p. 87-95;
“O Constitucionalismo Setembrista e a Revolução Francesa”, Revista de História das Ideias, Vol.10º., Coimbra, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 1988, p. 475-483;
“A Problemática da Defesa Nacional nos Anos de 1860-1880″, Nação e Defesa (Revista do Instituto da Defesa Nacional), nº. 49, Lisboa, I.D.N., Jan.-Março/1989, p. 133-140;
“A Acção Médica. Ideário e Medicina num Órgão da Acção Católica Portuguesa (1934-1939)”, Lusíada nº. 2 ,-Série de História-, Lisboa, Universidade Lusíada Out-Dez/1989, p. 264-285;
“A Encíclica Mit Brennender Sorge e a Imprensa Católica”, Reflexão Cristã (Revista do Centro de Reflexão Cristã), Ano XIV, nº. 68, Lisboa, C.R.C., Janeiro-Fevereiro/1990, p. 46-58;
“A Universidade de Coimbra e a Imprensa Regional na Regeneração. O Campeão do Vouga (1852-1859)”, Actas do Congresso História da Universidade no 7º. Centenário da Sua Fundação, Vol. 5º., Coimbra, Comissão Organizadora do Congresso “História da Universidade”, l991, p. 327-335;
“A Revolução Francesa e o Liberalismo Radical. A Interpretação de Manuel dos Santos Cruz, Actas do Colóquio: A Revolução Francesa Duzentos Anos Depois” Edição Especial da “Lusíada” nº. 2, – Série de História – Lisboa, Universidade Lusíada, Abril de 1992, p. 83-100;
“Elites Locais e a Imprensa Regional na Regeneração, O Scalabitano (1856-1857)”, “Temas de História do Distrito de Santarém, Comunicações Apresentadas ao I Colóquio sobre História Regional e Local do Distrito de Santarém, (1987)”, Santarém, E.S.E.S, 1992, p. 309-323;
Debate Constitucional e Reforma da Carta no Início dos Anos 70 (1871-1873) “Constituição da Europa, Constituições da Europa, Europeísmo e Nacionalismo na História Constitucional Europeia”, Lisboa, Assembleia da República, Julho de 1992, p. 307-325;
“A Imprensa Militar na Segunda Metade do Século XIX, Actas do II Colóquio de História Militar – Panorama e Perspectivas Actuais da História Militar em Portugal”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 1991 (1993), p. 339-345;
“Aspectos do Quotidiano na Epidemia de Peste de 1899, Cultura – História e Filosofia, Vol. VII, Lisboa, Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 1993, p. 231-247;
Pedro de Sousa e Holstein, Duque de Palmela, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. VIII, “Portugal Liberal”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 237-242;
Nuno Rolim de Moura Barreto, Duque de Loulé, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. VIII, “Portugal Liberal”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 242-248;
António José de Ávila, Duque de Ávila e Bolama, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. VIII, “Portugal Liberal”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 249-254;
Passos Manuel e o Setembrismo, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. VIII, “Portugal Liberal”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 255-264;
Costa Cabral e o Cabralismo, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. VIII, “Portugal Liberal”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 265-277;
O Rotativismo Monárquico-Constitucional. Eleições, Caciquismo e Sufrágio, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. IX, “A Monarquia Constitucional”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 47-67;
António Alves Martins, Bispo de Viseu, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. IX, “A Monarquia Constitucional”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 73-78;
Anselmo Braamcamp Freire, “História de Portugal. Dos Tempos Pré-Históricos Aos Nossos Dias”, Dir. Prof. Doutor João Medina, Vol. X, “A República I, Sonhos e Malogros”. Alfragide, Ediclube, 1993, p. 278-283;
A Revista de Setúbal e o Final do Século (1899-1901), “Lusíada” nº. 3- Série História -, Lisboa, Universidade Lusíada, Abril de l995, p. 295-312;
O Bicentenário de 1640, “Lusíada” nº. 4, Edição Especial, – Série História -, Lisboa, Universidade Lusíada, Julho de l995, p. 181-199;
O Liberalismo de “O Constitucional (1838-1839)”. A Ordem e a Liberdade, “Cultura. Revista de História e Teoria das Ideias”, (II Série), Vol. VIII, Lisboa, Publicação Anual do Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 1996, p. 231-247;
O Eixo Estratégico do Atlântico. Os Tratados de Santo Ildefonso e do Pardo, “Portugal e os Caminhos do Mar. Séculos XVII-XIX”, Coord. e Introd. Prof. Doutora Zília Osório de Castro, Lisboa, Edições Inapa, 1998, p. 51-69;
D. Francisco Inocêncio de Sousa Coutinho (Vila Viçosa, 28 de Dezembro de 1726-Madrid, 6 de Fevereiro de 1780), “Portugal e os Caminhos do Mar. Séculos XVII-XIX”, Coord. e Introd. Prof. Doutora Zília Osório de Castro, Lisboa, Edições Inapa, 1998, p. 171-173;
José Moñino y Redondo, Conde de Floridablanca (Múrcia, 1728-Sevilha, 1808), “Portugal e os Caminhos do Mar. Séculos XVII-XIX”, Coord. e Introd. Prof. Doutora Zília Osório de Castro, Lisboa, Edições Inapa, 1998,  p.173-174;
Portugal e a Terceira Partilha da Polónia (1794-1795), “Cultura. Revista de História e Teoria das Ideias”, (IIª.Série), Vol. XI, Lisboa, Publicação Anual do Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 1999, p. 191-202;
Diplomatas e Militares em Portugal na Segunda Metade do Século XVIII. As Primeiras Décadas do Reinado de D. Maria I (1777-1793), “Actas do IX Colóquio de História Militar – Os Militares na Sociedade Portuguesa”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 1999 (2000), p. 93-103;
Raimundo José da Cunha Matos e o cerco do Porto (1831-1833), “Actas do X Colóquio de História Militar – Brasil e Portugal. História das Relações Militares”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2000 (2001), p. 377-389;
A Epidemia de Febre Amarela de 1857 e O Português, “Cultura, Revista de História e Teoria das Ideias” (IIª. Série), Vol. XIII, Lisboa, Publicação Anual do Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 2000/2001, p.55-81;
Portugal e a Campanha de Itália (1796-1797), “Actas do XI Colóquio de História Militar – Portugal e os Abalos Político-Militares da Revolução Francesa no Mundo”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2001 (2002), p.55-77;
Memória e História no Liberalismo Ibérico: Luís Augusto Rebelo da Silva e Francisco Martínez de la Rosa, “Cultura, Revista de História e Teoria das Ideias”, IIª. Série, Vol. XV, Lisboa, Publicação Anual do Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 2002 (2003), p.245-269. – Marrocos e Portugal Face às Invasões Napoleónicas (1807-1815), “Actas do XII Colóquio de História Militar – Laços Histórico-Militares Luso-Magrebinos”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2002 (2003), p.247-271;
O Imaginário Social das Epidemias em Portugal no Século XIX, “Lusíada”, Série II, n.º 1 (2004), História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, 2004, p.95-125;
A Família Face aos Totalitarismos, “Lusíada”, Série II, n.º 1 (2004), História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, 2004, p.143-156. – Os Encarregados de Negócios em Portugal, 1792-1823, “Cultura, Revista de História e Teoria das Ideias – Ciência Política” IIª. Série, Vol. XVI-XVII, Lisboa, Publicação Anual do Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa, 2003 (2004), p.257-272;
Catolicismo e Pensamento Social na Acção Médica (1936-1945), “Habent Sua Fata Libelli. Colectânea de Estudos em Homenagem ao Académico de Número, Doutor Fernando Guedes no seu 75.º Aniversário”, Lisboa, Academia Portuguesa da História, 2004, p.325-351;
Guerra e Propaganda em 1916. O caso do jornal A Montanha, “Actas do XIII Colóquio de História Militar – Portugal Militar da Regeneração à Paz de Versalhes”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2003 (2004), p.451-473;
Monarquia e Tradição no 1.º Centenário da Carta Constitucional (1925-1927), “Summus Philologus Necnon Verborum Imperator”. Colectânea de Estudos em Homenagem ao Académico de Mérito, Professor Dr. José Pedro Machado, no seu 90º Aniversário”, Lisboa, Academia Portuguesa da História, 2004, p.357-393;
Portugal e a Guerra do Canadá (1812-1815), “Lusíada”, Série II, n.º 2 (2005), História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, 2005, p.97-125;
A «Arribada» das Princesas Marroquinas a Lisboa em 1773, “Actas do XIV Colóquio de História Militar – Comemorando 230 Anos do Tratado Luso-Marroquino de 1774″, edição bilingue em português e francês, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2004 (2005), Vol. I, p.55-66;
Le Portugal et la Guerre Péninsulaire (1807-1813): Aspects économiques et diplomatiques, «Actes du XXX.º Congrès International d’Histoire Militaire – Aspects économiques de la défense à travers les grands conflits mondiaux – Rabat, août 2004», Rabat, Commission Marocaine d’Histoire Militaire, 2005, p. 567-578;
O Difícil Reencontro Luso-Brasileiro. O tratado de comércio e navegação (15.05.1836), “Tratados do Atlântico Sul: Portugal-Brasil, 1825-2000″, 1 Volume, Lisboa, IDI-MNE, Colecção Biblioteca Diplomática do MNE – Série A, n.º 5, 2006, p.57-86;
Joaquim António de Magalhães, “Tratados do Atlântico Sul: Portugal-Brasil, 1825-2000″, 1 Volume, Lisboa, IDI-MNE, Colecção Biblioteca Diplomática do MNE – Série A, n.º 5, 2006, p.96;
José Ignácio Borges, “Tratados do Atlântico Sul: Portugal-Brasil, 1825-2000″, 1 Volume, Lisboa, IDI-MNE, Colecção Biblioteca Diplomática do MNE – Série A, n.º 5, 2006, p.97;
A Guerra da Independência dos E.U.A. e os Diplomatas Portugueses. Luís Pinto de Sousa Coutinho e os Primórdios do Conflito (1774-1776), “Actas do XV Colóquio de História Militar -Portugal Militar nos Séculos XVII e XVIII até às Vésperas das Invasões Francesas”, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, 2005 (2006), Vol. II, p.913-928;
A Revista Militar e a Guerra Naval Russo-Japonesa (1904-1905), “Revista Militar”, II Século – Ano 59 – N.º 1 – N.º 2460, Lisboa, Empresa da Revist Militar, Janeiro de 2007, p.139-174;
O Conde do Lavradio e o Sistema Prisional Francês nos Primórdios da Monarquia de Julho, “Lusíada”, Série II, n.º 3 (2007), História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, 2006, p.43-70;
Simão José da Luz Soriano e o Liberalismo Moderado (1858-1860), “Cultura. Revista de História e Teoria das Ideias. Ideias Políticas. Em homenagem a Zília Osório de Castro”, Vol. XXII, II Série (2007), Lisboa, Centro de História da Cultura, 2006, p.151-175;
Cypriano Ribeiro Freire e a América Federalista (1794-1799), “Revista Negócios Estrangeiros”, Número 10, Lisboa, Instituto Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Fevereiro de 2007, p.379-399;
Joaquim Xavier da Silva e o “Breve Tratado de Higiene Militar e Naval” (1819), “Actas do XVI Colóquio de História Militar – O Serviço de Saúde Militar, na Comemoração do IV Centenário dos Irmãos Hospitaleiros de São João de Deus em Portugal, organização da CPHM e da Ordem Hospitaleira de São João de Deus, realizada em Lisboa no Salão Nobre do Palácio da Independência, sob a presidência do Tenente-General Alexandre de Sousa Pinto de 6 a 10 de Novembro de 2006, Lisboa, Comissão Portuguesa de História
Militar, 2007, Vol. II, p.905-921;
Cunha Leal e os primórdios da Segunda Guerra Mundial – I, “Lusíada”, Série II, n.º 4 (2008), História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, – Aspectos Político-Militares e Diplomáticos da Guerra Peninsular: A Legação Portuguesa em Haia e o Império Napoleónico (1807-1810), “Actas do XVII Colóquio de História Militar nos 200 Anos das Invasões Napoleónicas em Portugal – A Guerra Peninsular perspectivas multidisciplinares – Congresso Internacional e Interdisciplinar evocativo da Guerra Peninsular, organização
da CPHM e do Centro de Estudos Anglo-Portugueses, realizado em Lisboa na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa de 7 a 9 de Novembro de 2007, sob a presidência do Tenente-General Alexandre de Sousa Pinto, Lisboa, CPHM/CEAP, 2007 (2008), coordenação da Professora Doutora Maria Leonor Sousa Machado, Vol. II, p.375-396;
Wenceslau de Moraes e a Guerra Russo-Japonesa de 1904-1905 – “Lusíada”, Série II, n.º 5/6, História, Lisboa, Universidade Lusíada Editora, 2009, p.55-97;
Cunha Leal e a Vida Contemporânea (1934-1936) – “Hipóteses do Século – Estudos do Século XX”, Ribeiro, Manuela Tavares (dir.), Pita, António Pedro e Granja, Paulo (coord.), Número 9, Coimbra CEIS20/Imprensa da Universidade de Coimbra, 2009, p.251-265;
Turismo e Identidade Nacional: o Guia de Portugal de Raúl Proença – “Congresso Internacional de Estudos Clássicos. Identidade e Cidadania da Antiguidade aos nossos dias.”, VI Congresso da Apec (Associação Portuguesa de Estudos Clássicos) – Centro de História da Cultura – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, 18 a 21 de Outubro de 2006, Actas de Congresso, vol. I, Porto, Papiro Editora, 2010, p.323-337;
Os Estados Unidos da América nas Memórias do Conde do Lavradio, “Cultura. Revista de História e Teoria das Ideias, Vol. 25, II Série (2010), Lisboa, Centro de História da Cultura, 2008, p.11-30.

Curriculum Vitae em PDF