António Paulo Duarte

apdaviduarte@gmail.com

Habilitações Académicas
Doutorado em História Institucional e Política Contemporânea, Ramo do Século XX, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com a classificação de Muito Bom com distinção e Louvor por Unanimidade, com uma dissertação intitulada “A Era Santos Costa: Política de Defesa e Estratégia Militar durante o Estado Novo (1919-1958)”, (2005);
Mestre em Estratégia pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade Técnica de Lisboa, com a classificação de Muito Bom por Unanimidade, com uma dissertação sobre “O Equilíbrio Ibérico – uma análise estrutural (séc. XII – XXI)”, (1997);
Licenciado em História – Ramo de Formação Educacional da Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, (1993);
Licenciado em História pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, (1990).

Principais Áreas de Investigação
Teoria da Estratégia e da Guerra; História da Estratégia e da Guerra; História Contemporânea Internacional e de Portugal (Vertente Política e Militar); Relações Ibéricas; Geopolítica.

Experiência Profissional e Académica
Assessor e Investigador, Carreira de Técnico Superior, do Instituto da Defesa Nacional, (desde 2009);
Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Estudos Políticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, para lecionar a cadeira de História da Ideia de Europa, 1º Ciclo, (2009-2014);
Professor Auxiliar Convidado do Departamento de Estudos Políticos da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, para lecionar a cadeira de Teoria das Relações Internacionais, 1º Ciclo, (2009-2013);
Professor convidado do ISCIA (Instituto Superior de Ciências da Informação e Administração), Mestrado em Segurança, Defesa e Resolução de Conflitos, 2º Ciclo, para lecionar a cadeira de Teoria Geral da Estratégia, (2010-2011);
Professor do Departamento de Ciências Sociais e Humanas do Quadro de Nomeação Definitiva do Ministério da Educação, Grupo (400), 3º Ciclo do Ensino Básico e do Secundário, da disciplina de História, (1992-2009);
Professor Contratado de História, (1992-1998);
Professor do Quadro de Zona Pedagógica da Zona Oeste, 3º Ciclo e Secundário, Grupo de História, Departamento de Ciências Sociais e Humanas, (1998-2007);
Professor Titular do Departamento de Ciências Sociais e Humanas, Agrupamento de Escolas de Campelos, (2007-2009);
Formador no Curso de Conservação do Património Cultural (CPC), lecionando a disciplina História Geral, efectuado no Museu do Ferro e da Região de Moncorvo, Torre de Moncorvo, (1997-1998).

Participação em Associações Científicas e Centros de Investigação
Investigador Integrado do Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, (desde 2007);
Investigador do “Grupo de Pesquisa Conflitos Armados, Massacres e Genocídios na Era Contemporânea”, da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP; CNPq), (desde 2014).

Participação em Projectos de Investigação
Coordenador do Projecto de Investigação “Pensar Estrategicamente Portugal: A Inserção Internacional das Pequenas e Médias Potências e a Primeira Guerra Mundial”, promovido pelo Instituto da Defesa Nacional, em parceria com o Instituto de História Contemporânea da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e apoiado pela Comissão Coordenadora das Evocações do Centenário da 1ª Guerra Mundial do Ministério da Defesa Nacional, para o quinquénio de 2014-2018;
Membro do Projecto de investigação do Instituto Português de Relações Internacionais (IPRI), tendo como parceiro o Instituto da Defesa Nacional (IDN), “A Geopolítica do Gás e o Futuro da relação Euro-Russa”, projecto apoiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT-PTDC/IVC-CPO/1295/2014);
Participou no Projecto do IEEI (Instituto de Estudos Estratégicos Internacionais), apoiado pelo Ministério da Defesa Nacional e pelo Instituto da Defesa Nacional, do Grupo de Reflexão sobre a Revisão da Estratégia Europeia de Segurança (GREES), (Fevereiro – Junho de 2008);
Investigador na Universidade Católica Portuguesa, no Centro de Estudos de Filosofia (CEFI), no Projecto Público – Privado, sob a Coordenação do Professor Doutor Mendo Castro Henriques, (2006-2007);
Investigador na Academia Militar, no CINAMIL (Centro de Investigação da Academia Militar), Direção de Ensino no Projecto de ID&I “Tecnologia, Armamento, Organização e Táctica do Exército Português Contemporâneo” Sob a Coordenação e Direção do Professor Doutor António José Telo, (2002-2004);

Participação em Projectos
Membro do Conselho Editorial da Revista Nação e Defesa;
Coordenação dos Estágios Curriculares e dos Contactos com os Coordenadores de Estágios das Universidades – Faculdades, no Instituto da Defesa Nacional, (desde 2010).

Orientação de Teses
Mestrado (3).

Participação em Júris
Mestrado (7)
Doutoramento (2)
Outros Júris (3)

Publicações Académicas

Teses
O Equilíbrio Ibérico – Uma Análise Estrutural (Séc. XII – XXI), (Dissertação de Mestrado), Lisboa, 1996, 2 Vols., 655 pp.;
A Era Santos Costa: Política de Defesa e Estratégia Militar (1919-1958), (Dissertação de Doutoramento), Lisboa, 2005, 645 pp.

Livros
Segurança Nacional e Estratégias Energéticas de Portugal e de Espanha, IDN Cadernos Nº4, Lisboa, IDN, pp.166, em colaboração com Ruben Eiras, Carla Fernandes, Guillermo Velarde e Natividad Carpintero Santamaria (publicado em Espanha), (2011);
Segurida Nacional y Estrategias Energéticas de España y Portugal, Monografias do CESEDEN, 119, Ministerio de Defensa, pp.213, (2011);
A Política de Defesa Nacional, 1919-1958, Lisboa, ICS, 317 pp., (2010);
Linhas de Elvas, Prova de Força, 1659, 2º Edição (Revista e Acrescida), Colecção Batalhas de Portugal, Lisboa, Tribuna da História, 100 pp., (2005);
O Equilíbrio Ibérico, História e Fundamentos (Séc. XII – XX), Lisboa, Edições Cosmos/Instituto de Defesa Nacional, 507 pp., (2003);
Linhas de Elvas, Prova de Força, 1659, Colecção Batalhas de Portugal, Lisboa, Tribuna da História, 83 pp., (2003);
Portugal e o Equilíbrio Peninsular, Passado, Presente e Futuro (um estudo de geoestratégia), 2ª Edição, (acrescida de um Prefácio e de um Posfácio), Mem Martins, Edições Europa-América, em colaboração com António Manuel Horta Fernandes, 193 pp., (2003);
Portugal e o Equilíbrio Peninsular, Passado, Presente e Futuro (um estudo de geoestratégia), Mem Martins, Edições Europa-América, em colaboração com António Manuel Horta Fernandes, 185 pp., (1998).

Livros (Organização e/ou Coordenação)
Entering the First World War, Instituto da Defesa Nacional, IDN Cadernos nº 22, em colaboração com Ana Paula Pires e Bruno Cardoso Reis, 80 pp.,  (2017);
Uma Pequena Potência é uma Potência? O Papel e a Resiliência das Pequenas e Médias Potências na Grande Guerra de 1914-1918, Instituto da Defesa Nacional, IDN Cadernos nº 18, em colaboração com Ana Paula Pires, António Costa Pinto, Maria Fernanda Rollo e Bruno Cardoso Reis, 146 pp., (2015);
Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz, Lisboa, Direção – Geral de Educação e Instituto da Defesa Nacional, em colaboração com Dalila Baptista e Luís Filipe Santos, et alia, 76 pp., (2014);
Memória do Instituto da Defesa Nacional, Instituto da Defesa Nacional, IDN Cadernos nº 13, Lisboa, Instituto da Defesa Nacional, em colaboração com Abel Cabral Couto e José Garcia Leandro, 76 pp., (2014);
Grandes Estrategistas Portugueses (Antologia), Lisboa, Edições Silabo, em colaboração com António Horta Fernandes, 350 pp., (2007).

Artigos em Revistas/Livros
Portuguese Participation in the First World War: Three Historiographic Perspectives, Entering the First World War, IDN Cadernos nº 22, Lisboa, Instituto da Defesa Nacional, em colaboração com Ana Paula Pires, António Paulo Duarte e Bruno Cardoso Reis, pp. 80, (2017);
Pensar Estrategicamente Portugal: a Inserção Internacional das Pequenas e Médias Potências e a Primeira Guerra Mundial, Nação e Defesa, nº145, 5ª Série, pp. 8-23, (2016);
Portuguese strategic thinking at the dawn of the twentieth Century, “Seminar Proceedings. The Portuguese Campaigns in Africa: from the imposition of sovereignty to the Great War”, Carlos Filipe Afonso e Vítor Lourenço Borges, Coord. Military University Institute, Lisbon, pp. 51-78, (2016);
O Pensamento Estratégico Português no Dealbar do Século XX, Atas do Seminário Portugal e as Campanhas de África: da imposição de soberania à Grande Guerra, Carlos Filipe Afonso e Vítor Lourenço Borges, Coord., Centro de Investigação em Estudos de Segurança e Defesa, Instituto Universitário Militar, Lisboa, pp. 53-79, (2015);
Portugal na segunda guerra mundial: da neutralidade à co-beligerância”, Revista brasileira de estudos estratégicos (REST), Editora Luzes, Rio de Janeiro, pp. 45-72, (2015);
Segurança e Defesa Nacional, Documento de Apoio – Referencial de Educação para a Segurança, a Defesa e a Paz – As Forças Armadas e as Forças e Serviços de Segurança, As Forças Armadas e as Forças e Serviços de Segurança, O Quadro Institucional, Organização e Missões, Daniel Duarte, Coordenador, Direção Geral de Educação e Instituto da Defesa Nacional, Lisboa, pp. 4-5, (2015);
A Grande Guerra na Genealogia da Estratégia, in Uma Pequena Potência é uma Potência? O Papel e a Resiliência das Pequenas e Médias Potências na Grande Guerra de 1914-1918, Cadernos nº 18, Ana Paula Pires, António Paulo Duarte, António Costa Pinto, Maria Fernanda Rollo e Bruno Cardoso Reis, Coord., Lisboa, Instituto da Defesa Nacional, pp. 25-36,  (2015);
A Beligerância de Portugal na Grande Guerra – Entre a Guerra Civil Larvar e a Guerra Internacional: Uma Leitura Historiográfica, Revista Brasileira de Estudos Estratégicos, Nº 5, 5ª Vol., 5ª edição, pp. 179-202, (janeiro-junho de 2013/julho-dezembro de 2013/janeiro-junho de 2014, 2015);
A Guerra Civil Larvar e a Beligerância Portuguesa na Grande Guerra, in António José Telo (Coordenação), A Grande Guerra: Um Século Depois. Atas, Lisboa, Academia Militar/Fronteira do Caos, pp. 78-99, (2015);
A Experiência Expedicionária das Forças Armadas Portuguesas no Século XX, IDN Brief, pp. 8-15, (Julho de 2015);
O Poder dos Pequenos e Médios Estados na Grande Guerra: Comparação Portugal-Brasil, IDN Brief, pp. 2-7. (em colaboração com Bruno Cardoso Reis e Ana Paula Pires),  (Julho de 2015);
Serviço Militar Obrigatório e Recrutamento, in Maria Fernanda Rollo (Coordenação Geral), Dicionário de História da I República e do Republicanismo, Lisboa, Assembleia da República, (Coleção Parlamento), 3ºVol, pp. 785-790, (2014);
Oficiais Milicianos, in Maria Fernanda Rollo (Coordenação Geral), Dicionário de História da I República e do Republicanismo, Lisboa, Assembleia da República (Coleção Parlamento), 3ºVol, pp. 76-80, (2014);
Jovens Turcos, in Maria Fernanda Rollo (Coordenação Geral), Dicionário de História da I República e do Republicanismo, Lisboa, Assembleia da República (Coleção Parlamento), 2ºVol, pp. 541-545, (2014);
Grupos Paramilitares. Batalhões Voluntários, in Maria Fernanda Rollo (Coordenação Geral), Dicionário de História da I República e do Republicanismo, Lisboa, Assembleia da República (Coleção Parlamento), 2ºVol, pp. 217-221, (2014);
A Estratégia Nacional de Defesa e o Pensamento Estratégico Contemporâneo do Brasil, in Luís Machado Barroso e Luís Falcão Escorrega, (Coord.), Estudos de Homenagem a Abel Cabral Couto, Lisboa, pp. 53-78, (2014);
Portugal, a Geopolítica da Energia e a Segurança Energética Europeia, Policy Paper, Instituto da Defesa Nacional, (Coord. Vítor Rodrigues Viana; em Colaboração com António Costa Silva, Carla Fernandes, José Fanzêres, José Félix Ribeiro, Rúben Eiras e Teresa Ferreira Rodrigues), (2014);
Guerra total e abolição da guerra: para uma genealogia do conceito de segurança, in Maria Manuela Tavares Ribeiro, Maria Fernanda Rollo, Isabel Freitas Valente e Alice Cunha, (Eds.), Pela Paz! For Peace! Pour la Paix! (1849-1939), Brussels, Peter Lang, pp. 71-89, (2014);
A Estratégia Nacional de Defesa do Brasil e o Conceito Estratégico de Defesa Nacional de Portugal: Comparação de Duas Estratégias Nacionais de Segurança e Defesa, Nação e Defesa, nº 138, 5ª Série, pp. 63-89, (2014);
Da Guerra e da Estratégia Como Entidades Agónicas, IDN brief, pp. 6-11, (2014);
A Visão da Guerra Total no Pensamento Militar Português, in Rollo, Maria Fernanda; Ribeiro, Maria Tavares; Pires, Ana Paula; Cunha, Alice; e Valente, Ana Isabel Freitas (Coords.), A Europa e no Mundo Entre as Guerras (1919-1939) [Documento Eletrónico]. Lisboa: IHC, pp. 207-223, (2014);
Aviação, in Maria Fernanda Rollo (Coordenação Geral), Dicionário de História da I República e do Republicanismo, Lisboa, Assembleia da República (Coleção Parlamento), 1ºVol, pp. 337-342, (2013);
Estratégia: Origem e Fundamento, Nação e Defesa, Nº 136, 5ª Série, pp. 34-65, (2013);
Humberto Delgado: estratego e estrategista, in Maria Inácia Rezola e Pedro Aires Oliveira, Coord., O Eterno Retorno. Estudos de Homenagem a António Reis, Lisboa, Campo da Comunicação, pp. 505-513, (2013);
Henriques Pires Monteiro: Teoria Social e Teoria da Guerra, Revista Militar, Nº 8/9, 65º Volume, Nº 2539/2540, pp. 701-713 (Agosto/Setembro 2013);
Propaganda and Historiography, in Maria Fernanda Rollo, Ana Paula Pires e Noémia Novais (Eds.), Propaganda and War in the XXth. Century, Lisboa, IHC/CEIS20, pp. 170-174., (2013);
Educação para a Segurança e Defesa em Espanha e em França, in Isabel Ferreira Nunes, Coord., Segurança Internacional. Perspetivas Analíticas, Lisboa, Imprensa Nacional Casa da Moeda/Instituto da Defesa Nacional, pp. 311-351, (2013);
Modelos de Educação para a Cultura de Segurança e Defesa: os casos da Espanha, da França e do Reino Unido, Instituto da Defesa Nacional, Strategic Paper, Instituto da Defesa Nacional, (2013);
Modelos Pedagógicos para a Educação para a Segurança e a Paz, IDN brief, pp. 2-5, (2013);
Cidadania e Identidade, IDN brief, pp. 2-6, (2012);
A Percepção do Espaço na Geopolítica de Portugal, I Congresso Internacional do OBSERVARE – As Tendências Internacionais e a Posição de Portugal. Actas. Universidade Autónoma/Fundação Calouste Gulbenkian;
Modelos de Educação em Segurança e Defesa, Cidadania e Defesa, Nº 46, pp. 16-19, (2012);
A helvetização do Exército e a intervenção portuguesa na Grande Guerra, Congresso Internacional I República e Republicanismo. Atas. Lisboa, Assembleia da República, pp. 195-202, (2012);
A defesa da raia: a estratégia militar e a política militar do exército português entre as guerras mundiais, in Pedro Aires Oliveira e Maria Inácia Rezola, O Longo Curso. Estudos de Homenagem a José Medeiros Ferreira, Lisboa, Tinta-da-china, pp. 145-158, (2011);
O problema do abastecimento de Portugal e da Espanha: a questão do Magrebe, in Segurança Nacional e Estratégias Energéticas de Portugal e de Espanha, Lisboa, IDN, em colaboração com Carla Fernandes, pp. 37-76, (2011). [publicado em Espanha], Seguridad Nacional y Estrategias Energéticas de España y Portugal, Monografias do CESEDEN, 119, Ministerio de la Defensa, pp. 43-92, (2011);
O Exército Português e a Experiência da Grande Guerra: a Crítica à Helvetização da Força Militar Terrestre, in 100 Anos do Regime Republicano – políticas, rupturas e continuidades, XIX Colóquio de História Militar, Lisboa, Comissão Portuguesa de História Militar, pp. 529-544, (2011);
As Batalhas da República: Entre a Rotunda e o Tejo. Contributo para o Estudos das Estratégias Revolucionárias e Militares das Sublevações da I República, [em linha] Sapiens. História, Património e Arqueologia, Nº 5, pp. 69-91, (2011);
Cidadania e Segurança, IDN brief, pp. 2-6, (Outubro 2011);
Em Prol de uma Cultura Estratégica, Revista Portuguesa de Ciência Política, Nº 0, pp. 67-70, (2011);
Portugal maior, Limes (Rivista Italiana di Giopolitica), Nº 5, Roma, pp. 67-74, (2010);
As Estratégias de Segurança Nacional e o Conceito de Incerteza, IDN brief, pp. 6-10, (Dezembro de 2010);
Estratégias de Segurança Nacional: os Livros Brancos da Grã-Bretanha e da França, Nação e Defesa, Nº 127, 5ª Série, pp. 133-157, (2010);
Raul Esteves, Militar e Estrategista, Jornal do Exército, Ano L, Nº 586, pp. 14-23, (Julho de 2009);
A Questão Curda, Geopolítica, Nº 3, Aveiro, pp. 145-172, (Junho de 2009);
O Conceito de Estratégia no Pensamento Militar-Estratégico Português na Era da Guerra Total – Da Grande Guerra à Entrada na NATO, 1919-1958, Nação e Defesa, Nº 123, 4ª Série, Lisboa, pp. 175-190, (2009);
A Geopolítica: Ciência do Conflito no Espaço de Poder, (texto revisto e acrescentado) in www.jornaldefesa.com.pt, 5pp, (2009);
O Equilíbrio Ibérico em Perspectiva e Prospectiva: Estrutura e História, Geopolítica, Nº 2, Aveiro, pp. 133-158, (Julho de 2008);
A Função Sócio-Educativa da História, O Ensino da História, Boletim, III Série, Nº 30-31, A:P:H (Associação de Professores de História), Lisboa, pp. 15-16, (2007);
As Transformações da Guerra e a Mutação da Estratégia, in António Paulo Duarte e António Horta Fernandes, Organização e Coordenação, Grandes Estrategistas Portugueses, Antologia, Lisboa, Silabo, pp. 11-22, (2007);
Para uma Tipologia da Guerra no Século XVII – A Batalha das Linhas de Elvas, Revista Militar, Nº 2451, pp. 285-310, (Abril de 2006);
De Entre-as-Guerras ao Fim da Segunda Guerra Mundial, 1919-1945: Vislumbres, in José Manuel Freire Nogueira e João Vieira Borges, Coordenação, O Pensamento Estratégico Nacional, Lisboa, Edições Cosmos/Instituto de Defesa Nacional, pp. 97-113, (2006);
A Visão da «Guerra Total» no Pensamento Militar, Nação e Defesa, 3ª Série, Nº 112, Lisboa, pp. 133-150, (Outono-Inverno de 2005);
Os (De)limites da Estratégia, in António Horta Fernandes e Francisco Abreu, Pensar a Estratégia do Político-Militar ao Empresarial, Lisboa, Sílabo, pp. 123-138, (2004);
Introdução e Comentários, in Napoleão Bonaparte, Como Fazer a Guerra, Lisboa, Edições Silabo, pp. 7-25 e 79-97, (2003);
Da Massificação (do Quantitativo) à Precisão (ao Qualitativo): A Relação entre a Economia e a Estratégia no Século XX, Nação e Defesa, 2º Série, Nº 88, Lisboa, pp. 137-160, (Inverno de 1999);
Da Hostilidade à Construção da Paz. Para uma Revisão Crítica de Alguns Conceitos Estratégicos, Nação e Defesa, em colaboração com António Manuel Horta Fernandes, 2ª Série, Nº 91, Lisboa, pp. 95-127, (Outono de 1999);
Ler a Guerra: A Estratégia Militar na Segunda Guerra Mundial Perscrutada pela Revista Militar (1942-1945), Revista Militar, Nº 12, Lisboa, pp. 2051-2064, (Dezembro de 1999);
Esboço para uma Leitura Estratégica sobre a Campanha de Moçambique (1914-1918), Revista Militar, Nº8/9, Lisboa, pp. 667-704, (Agosto/Setembro de 1998);
Do Anacronismo em História, Artes&Artes, Jornal de Estudos, Artes e Letras, Nº 15, Lisboa, p. 4, (Novembro de 1998);
A Guerra do Golfo, Revista Militar, Nº 4, Lisboa, pp. 305-346, (Abril de 1997);
A economia, arma da estratégia, Nação e Defesa, Nº 82, Lisboa, pp. 139-174, (Abril-Junho de 1997).

Recensões
Uma Biografia dos Guerristas: a Grande Guerra de Afonso Costa, Recensão “A Grande Guerra de Afonso Costa”, de Filipe Ribeiro de Meneses, R:I (Relações Internacionais), Nº 51, pp. 127-133, (Setembro de 2016);
Em busca de uma visão total da estratégia, Recensão a “Acolher o Vencer. Guerra e Estratégia na Atualidade”, de António Horta Fernandes, R:I (Relações Internacionais), Nº 32, pp. 215-220, (Dezembro de 2011);
A Liderança em Guerra, Recensão “A Máscara do Comando”, John Keegan, R:I (Relações Internacionais), Nº30, pp. 1914-198, (Junho de 2011);
O General Renitente, Recensão a “O Marechal Costa Gomes. No Centro da Tempestade. Biografia Política”, Luís Nuno Rodrigues, R:I (Relações Internacionais), Nº 24, pp. 157-164, (Dezembro de 2009);
La Guerreau XXIe Siécle, Éditions Odile Jacob, 2000, Recensão a Laurent Murawiec, Nação e Defesa, 2ª Série, Nº 97, pp. 293-299, (Primavera de 2001);
Bombing to Win, Air Power and Coercion in War, Cornell University Press, 1996, Recensão a Robert E. Pape, Nação e Defesa, 2ª Série, Nº 88, pp. 195-199, (Inverno de 1999);
L´Armée de Hitler, La Whermacht, Les Nazis e La Guerre, Hachette, 1999, Recensão a Omer Bartov, Nação e Defesa, 2ª Série, Nº 91,pp. 145-150, (Outono de 1999);
Portugal – Espanha, Relações Económicas no Contexto da Integração Europeia, Celta Editora, 1999, Recensão a José Manuel Caetano, Nação e Defesa, 2ª Série, Nº 90, pp. 181-184, (Verão 1999).

Papers e Relatórios Institucionais
Cultura de Defesa. Portugal (2015), Pedido de Informação – Fomento da Cultura de Defesa em Portugal, Relatório enviado para a DGPDN a 27 de março de 2015, 3pp, (Março de 2015);
Cultura de Defesa, resposta a “Pedido de Informação Relativo a Atividades para Fomento de Cultura de Defesa”, Contributos do Instituto da Defesa Nacional remetido para o CEMGFA, 8 de fevereiro de 2013, 3pp, (Fevereiro de 2013);
Proposta de um Módulo de Segurança e Defesa a Inserir no Curriculum do Curso de Educação para a Cidadania do Ensino Básico. Proposta desenvolvida pelo Instituto da Defesa Nacional, enviada ao Ministério da Defesa Nacional, (29 de Julho de 2010);
Evaluation of the Present Geopolitical Scenario: Risk and Threats, Paper do Working Group I, Colóquios C4 2010, com o Tema Geral de “Energy Security”, (Coordenação, em colaboração com Carla Fernandes, José Luis Pérez López, Alicia Gil, Giuseppe Berutti, Momoun Benmechiche, Alexandre D´Andoque e Jacques François), CESEDEN, Madrid, 38pp, (Maio de 2010).

Curriculum Vitae em PDF